Coleções

8 Pins
 21w
Collection by
Ouvi dizer que nasceu. Menino cheio de luz. Menino feito de esperança. Veio trazer bondade. E lembrar-nos do que somos feitos. Na noite mais fria, pedi-lhe que te levasse fé. Para que nunca te falte quando a estrada for sinuosa. Sussurrei, perante todas as estrelas do céu, que te levasse o meu abraço. Para que o possas receber quando te lembrares dos dias velhos. E confessei-lhe a minha vontade de embrulhar o teu amanhã em felicidade. Em desejos concretizados. Em momentos inesquecíveis. Real
O menino
Ouvi dizer que nasceu. Menino cheio de luz. Menino feito de esperança. Veio trazer bondade. E lembrar-nos do que somos feitos. Na noite mais fria, pedi-lhe que te levasse fé. Para que nunca te falte quando a estrada for sinuosa. Sussurrei, perante todas as estrelas do céu, que te levasse o meu abraço. Para que o possas receber quando te lembrares dos dias velhos. E confessei-lhe a minha vontade de embrulhar o teu amanhã em felicidade. Em desejos concretizados. Em momentos inesquecíveis.
Hoje celebro. A tua amizade. O teu afeto. Saboreio a doçura de te ter ao meu lado. E festejo a tua presença na minha vida. Hoje peço por ti. À estrela mais brilhante. E na noite mais mágica. Para que te dê paz. Para que nunca te falte carinho. Para que te guie no caminho. E para que sejas feliz. Ser Feliz, Vida, Estrela, Feliz
Hoje
Hoje celebro. A tua amizade. O teu afeto. Saboreio a doçura de te ter ao meu lado. E festejo a tua presença na minha vida. Hoje peço por ti. À estrela mais brilhante. E na noite mais mágica. Para que te dê paz. Para que nunca te falte carinho. Para que te guie no caminho. E para que sejas feliz.
És minha. Pedaço do meu coração. Embrulhado em ternura. Pertences ao meu mundo. E eu ao teu. Num laço feito por quem nos uniu. Por quem nos confiou uma à outra. Somos colo. Somos amparo na jornada. Somos cuidado. Somos o ontem e o amanhã. Honro a promessa que fiz. E serei, para sempre, tua cúmplice. Colo
Laços
És minha. Pedaço do meu coração. Embrulhado em ternura. Pertences ao meu mundo. E eu ao teu. Num laço feito por quem nos uniu. Por quem nos confiou uma à outra. Somos colo. Somos amparo na jornada. Somos cuidado. Somos o ontem e o amanhã. Honro a promessa que fiz. E serei, para sempre, tua cúmplice.
Escreve quem não tem medo. De fazer do texto porta aberta para o coração. De expor fragilidades, crenças e anseios. Escreve quem age por amor. E por coragem. Porque não consegue conter a palavra dentro dos muros de si mesmo. Porque não consegue viver sem a riqueza do livre pensamento. Escreve quem se inebria com a textura do papel e a essência do carvão. Quem imprime o medo no papel. E quem traça os sonhos com tinta colorida. Amor, Age
Escreve quem não tem medo
Escreve quem não tem medo. De fazer do texto porta aberta para o coração. De expor fragilidades, crenças e anseios. Escreve quem age por amor. E por coragem. Porque não consegue conter a palavra dentro dos muros de si mesmo. Porque não consegue viver sem a riqueza do livre pensamento. Escreve quem se inebria com a textura do papel e a essência do carvão. Quem imprime o medo no papel. E quem traça os sonhos com tinta colorida.
Deus guarda as Mães num sítio especial. Principalmente aquelas que partem demasiado cedo. Aquelas que deixam quem tanto precisa delas. Aquelas que deixam beijos e abraços para dar. Deus guarda as Mães entre anjos e estrelas. Num céu branco e azul. Numa varanda brilhante. Torna-as eternas guardiãs. Testemunhas de vidas que se vão desenrolando. Deus guarda as Mães bem junto de si. Num local privilegiado. Onde não há dor. Onde não há tormenta. E daí observam. Cuidam. E rezam. Deus, Guarda
As Mães
Deus guarda as Mães num sítio especial. Principalmente aquelas que partem demasiado cedo. Aquelas que deixam quem tanto precisa delas. Aquelas que deixam beijos e abraços para dar. Deus guarda as Mães entre anjos e estrelas. Num céu branco e azul. Numa varanda brilhante. Torna-as eternas guardiãs. Testemunhas de vidas que se vão desenrolando. Deus guarda as Mães bem junto de si. Num local privilegiado. Onde não há dor. Onde não há tormenta. E daí observam. Cuidam. E rezam.
Toc, toc. Quem será? Voa um avião de papel. E ela espreita de mansinho. Sorri e pede a minha mão. Começo a caminhar. Ela segue perto de mim. No caminho, vejo pedras com as cores do arco-íris. Cheira a primavera. Oiço música alegre e vozes de crianças. Ela mostra-me tudo. Apela à minha atenção. Sem nunca largar a minha mão. Sem que eu saiba que, durante o caminho, ela vai regar-me: como uma flor. Sem que eu saiba que, graças ao seu afeto e cuidado, eu vou crescer e aprender. Alegre, Primavera, Toc, Mim, Arco
Caminho de cores
Toc, toc. Quem será? Voa um avião de papel. E ela espreita de mansinho. Sorri e pede a minha mão. Começo a caminhar. Ela segue perto de mim. No caminho, vejo pedras com as cores do arco-íris. Cheira a primavera. Oiço música alegre e vozes de crianças. Ela mostra-me tudo. Apela à minha atenção. Sem nunca largar a minha mão. Sem que eu saiba que, durante o caminho, ela vai regar-me: como uma flor. Sem que eu saiba que, graças ao seu afeto e cuidado, eu vou crescer e aprender.
Conhece as letras. Sabe os números de cor. Gosta de ensinar. Gosta de ver crescer. E desabrochar. Demonstra de mil maneiras. Desperta a criatividade com múltiplas cores. Cativa. Incentiva. Envolve. Inspira. Das dúvidas faz crescer a motivação. Ensina o passado, dando forma ao futuro. E no quadro escreve liberdade. No seu coração, acredita que a educação tem poder. Para mudar os homens. Para mudar o mundo. E para fazer do amanhã um dia melhor. Inspira
Educação
Conhece as letras. Sabe os números de cor. Gosta de ensinar. Gosta de ver crescer. E desabrochar. Demonstra de mil maneiras. Desperta a criatividade com múltiplas cores. Cativa. Incentiva. Envolve. Inspira. Das dúvidas faz crescer a motivação. Ensina o passado, dando forma ao futuro. E no quadro escreve liberdade. No seu coração, acredita que a educação tem poder. Para mudar os homens. Para mudar o mundo. E para fazer do amanhã um dia melhor.
Nos olhos da minha Mãe encontro tudo. Colo. Beijos. Histórias. E cantigas de embalar. Nos seus olhos encontro paz. Aconchego. Guarida. Amor. E perdão. Os olhos da minha Mãe são imensos. Neles, a coragem. A sabedoria. E a sensatez. São capazes de falar. E de sorrir também. São infinitos. E neles cabem todas as estrelas do céu.
Os olhos da minha Mãe
Nos olhos da minha Mãe encontro tudo. Colo. Beijos. Histórias. E cantigas de embalar. Nos seus olhos encontro paz. Aconchego. Guarida. Amor. E perdão. Os olhos da minha Mãe são imensos. Neles, a coragem. A sabedoria. E a sensatez. São capazes de falar. E de sorrir também. São infinitos. E neles cabem todas as estrelas do céu.