Explora Para Mais, Dilma e outros!

Dilma e seus 39 Ministérios

Dilma e seus 39 Ministérios

Mais de quatro anos depois de a presidente Dilma Rousseff intervir no setor elétrico para reduzir a conta de luz em 20% — queda que foi anulada por aumentos que ultrapassaram 50% em 2015 —, um novo esqueleto do setor elétrico ganhou corpo ontem. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) bateu o martelo e definiu em R$ 62,2 bilhões o valor de indenizações a transmissoras de energia. O consumidor vai arcar com esta fatura nas contas de luz até 2025.

Mais de quatro anos depois de a presidente Dilma Rousseff intervir no setor elétrico para reduzir a conta de luz em 20% — queda que foi anulada por aumentos que ultrapassaram 50% em 2015 —, um novo esqueleto do setor elétrico ganhou corpo ontem. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) bateu o martelo e definiu em R$ 62,2 bilhões o valor de indenizações a transmissoras de energia. O consumidor vai arcar com esta fatura nas contas de luz até 2025.

Mais de quatro anos depois de a presidente Dilma Rousseff intervir no setor elétrico para reduzir a conta de luz em 20% — queda que foi anulada por aumentos que ultrapassaram 50% em 2015 —, um novo…

Mais de quatro anos depois de a presidente Dilma Rousseff intervir no setor elétrico para reduzir a conta de luz em 20% — queda que foi anulada por aumentos que ultrapassaram 50% em 2015 —, um novo…

Um estudo do Banco Mundial revela que, sob o comando de Michel Temer, entre 2,5 milhões e 3,6 milhões de brasileiros passarão a viver na pobreza até o fim de 2017; maior parte deles é de jovens adultos de zonas urbanas, com escolaridade média e que foram expulsos do mercado de trabalho formal pelo desemprego; caos econômico e social instaurado para possibilitar a derrubada da presidente Dilma Rousseff foi sentido pelos mais pobres; instituição estima que 8,7% da população, ou 17,3 milhões…

Um estudo do Banco Mundial revela que, sob o comando de Michel Temer, entre 2,5 milhões e 3,6 milhões de brasileiros passarão a viver na pobreza até o fim de 2017; maior parte deles é de jovens adultos de zonas urbanas, com escolaridade média e que foram expulsos do mercado de trabalho formal pelo desemprego; caos econômico e social instaurado para possibilitar a derrubada da presidente Dilma Rousseff foi sentido pelos mais pobres; instituição estima que 8,7% da população, ou 17,3 milhões…

"O Brasil não aceita mais isso"  Brasil 03.02.17 12:21 De Onyx Lorenzoni para Michel Temer:  "Sempre fui um dos maiores críticos ao jeito petista de governar. Principalmente com relação à corrupção e ao inchaço de ministérios de Lula e Dilma. O Brasil não aceita mais isso. Quem votou em Dilma votou em Temer, mas Temer e o PMDB não podem ir pelo mesmo caminho do PT. Não é isso que o Brasil precisa e espera."

"O Brasil não aceita mais isso" Brasil 03.02.17 12:21 De Onyx Lorenzoni para Michel Temer: "Sempre fui um dos maiores críticos ao jeito petista de governar. Principalmente com relação à corrupção e ao inchaço de ministérios de Lula e Dilma. O Brasil não aceita mais isso. Quem votou em Dilma votou em Temer, mas Temer e o PMDB não podem ir pelo mesmo caminho do PT. Não é isso que o Brasil precisa e espera."

Foto

Foto

Procure por mais de 9.000 receitas. Você poderá filtrar por dificuldade, tempo, país e o tipo de comida que deseja aprender à preparar para todas as ocasiões.

Procure por mais de 9.000 receitas. Você poderá filtrar por dificuldade, tempo, país e o tipo de comida que deseja aprender à preparar para todas as ocasiões.

Jornalista questiona os motivos que levaram ao impeachment de Dilma Rousseff, que estariam mais claros a cada dia Fonte: Leandro Fortes: Tiraram uma presidenta eleita para instalar essa pocilga &#8…

Jornalista questiona os motivos que levaram ao impeachment de Dilma Rousseff, que estariam mais claros a cada dia Fonte: Leandro Fortes: Tiraram uma presidenta eleita para instalar essa pocilga &#8…

Mortos-vivos na PGR  Brasil 02.02.17 06:23 O Antagonista foi o primeiro a citar os pagamentos de propina a Aécio Neves pela Cidade Administrativa.  Observe a data de nosso post, por favor: 4 de maio de 2016.  Nove meses se passaram e, de lá para cá, o único movimento importante da PGR foi o engavetamento dos depoimentos de Léo Pinheiro, que delatavam - além de Aécio Neves - Lula e Dilma Rousseff.  É uma boa amostra do que podemos esperar dos processos em Brasília.

Mortos-vivos na PGR Brasil 02.02.17 06:23 O Antagonista foi o primeiro a citar os pagamentos de propina a Aécio Neves pela Cidade Administrativa. Observe a data de nosso post, por favor: 4 de maio de 2016. Nove meses se passaram e, de lá para cá, o único movimento importante da PGR foi o engavetamento dos depoimentos de Léo Pinheiro, que delatavam - além de Aécio Neves - Lula e Dilma Rousseff. É uma boa amostra do que podemos esperar dos processos em Brasília.

PaTifarias; PT esquece Dilma, "golpe" e corre para o abraço de Temer

PaTifarias; PT esquece Dilma, "golpe" e corre para o abraço de Temer

Pinterest • O catálogo mundial de ideias
Search