Explora Campanha, Dilma e outros!

Explorar tópicos relacionados

Em campanha por Jandira, no Rio - 2016

Em campanha por Jandira, no Rio - 2016

Testemunhas falam da campanha Dilma-Temer

Testemunhas falam da campanha Dilma-Temer

Relatório da PF amplia o rol de irregularidades na prestação de contas da campanha Dilma-Temer, e a cassação deixa de ser mera possibilidade jurídica

Relatório da PF amplia o rol de irregularidades na prestação de contas da campanha Dilma-Temer, e a cassação deixa de ser mera possibilidade jurídica

EXCLUSIVO: LARANJA DE CARLOS CORTEGOSO DIZ QUE ENTREGAVA MOCHILAS DE DINHEIRO AO PT  Brasil 21.02.17 14:39 O Antagonista conseguiu obter o conteúdo do depoimento de Jonathan Gomes Bastos, laranja de Carlos Cortegoso, ao ministro Herman Benjamin, do TSE, na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer.  Dono da Focal, uma das gráficas usadas pelo PT para lavar dinheiro na campanha de 2014, Cortegoso tinha Jonathan como motorista e faz-tudo, além de laranja.  Jonathan disse a Herman Benjamin…

EXCLUSIVO: LARANJA DE CARLOS CORTEGOSO DIZ QUE ENTREGAVA MOCHILAS DE DINHEIRO AO PT Brasil 21.02.17 14:39 O Antagonista conseguiu obter o conteúdo do depoimento de Jonathan Gomes Bastos, laranja de Carlos Cortegoso, ao ministro Herman Benjamin, do TSE, na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer. Dono da Focal, uma das gráficas usadas pelo PT para lavar dinheiro na campanha de 2014, Cortegoso tinha Jonathan como motorista e faz-tudo, além de laranja. Jonathan disse a Herman Benjamin…

| O novo pesadelo de Temer se chama Benjamin | O mais novo objeto de preocupação do Planalto hoje atende pelo nome de Herman Benjamin, o ministro do STJ que, no TSE, é relator do processo que pretende cassar a chapa Dilma-Temer por irregularidades no financiamento da campanha de 2014.

| O novo pesadelo de Temer se chama Benjamin | O mais novo objeto de preocupação do Planalto hoje atende pelo nome de Herman Benjamin, o ministro do STJ que, no TSE, é relator do processo que pretende cassar a chapa Dilma-Temer por irregularidades no financiamento da campanha de 2014.

PF finaliza relatório sobre irregularidades na campanha Dilma-Temer

PF finaliza relatório sobre irregularidades na campanha Dilma-Temer

A propina de Janete  Brasil 16.02.17 08:33 Belo Monte rendeu 30 milhões de reais em propinas para o PT e o PMDB.  Antonio Palocci repassou o dinheiro roubado para a campanha de Dilma Rousseff. Mas envolveu também Erenice Guerra e a cúpula do PMDB do Senado.  Releia o depoimento de Delcídio Amaral:

A propina de Janete Brasil 16.02.17 08:33 Belo Monte rendeu 30 milhões de reais em propinas para o PT e o PMDB. Antonio Palocci repassou o dinheiro roubado para a campanha de Dilma Rousseff. Mas envolveu também Erenice Guerra e a cúpula do PMDB do Senado. Releia o depoimento de Delcídio Amaral:

142 milhões de reais divididos entre PT e PMDB  Brasil 16.02.17 09:08 O PT, em 2010, roubou 30 milhões de reais em Belo Monte para a campanha de Dilma Rousseff.  Mas o valor da propina foi aumentando ao longo dos anos até atingir 142 milhões de reais.  Delcídio Amaral e os delatores da Andrade Gutierrez descreveram alguns dos principais pagamentos.  Releia dois de nossos posts:

142 milhões de reais divididos entre PT e PMDB Brasil 16.02.17 09:08 O PT, em 2010, roubou 30 milhões de reais em Belo Monte para a campanha de Dilma Rousseff. Mas o valor da propina foi aumentando ao longo dos anos até atingir 142 milhões de reais. Delcídio Amaral e os delatores da Andrade Gutierrez descreveram alguns dos principais pagamentos. Releia dois de nossos posts:

| 11.02.2017 | A revista IstoÉ publicou ontem que Marcelo Odebrecht teria dito em sua delação premiada que negociou R$ 50 milhões para a campanha presidencial de Dilma Rousseff. Segundo a revista, os R$ 50 milhões seriam propinas oriundas da petroquímica Braskem para a campanha da petista em 2010. O dinheiro seria uma contrapartida em troca de benefícios fiscais para a empresa. A Braskem é uma sociedade entre Odebrecht e Petrobras.

| 11.02.2017 | A revista IstoÉ publicou ontem que Marcelo Odebrecht teria dito em sua delação premiada que negociou R$ 50 milhões para a campanha presidencial de Dilma Rousseff. Segundo a revista, os R$ 50 milhões seriam propinas oriundas da petroquímica Braskem para a campanha da petista em 2010. O dinheiro seria uma contrapartida em troca de benefícios fiscais para a empresa. A Braskem é uma sociedade entre Odebrecht e Petrobras.

Dilma questiona perícias da PF em gráficas contratadas para campanha de 2014

Dilma questiona perícias da PF em gráficas contratadas para campanha de 2014

Pinterest • O catálogo mundial de ideias
Search