Explora Adeus, Poesia e outros!

Adeus - Eugénio de Andrade

Adeus - Eugénio de Andrade

In other words: hoje, com Eugénio de Andrade

In other words: hoje, com Eugénio de Andrade

Eugénio de Andrade Poet Writer Genius Portuguese

Eugénio de Andrade Poet Writer Genius Portuguese

Aniversario de Carlos Drummond de Andrade. ♥ 31.10.1902

Aniversario de Carlos Drummond de Andrade. ♥ 31.10.1902

“Enfeite-se com margaridas e ternura e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela. Ponha intenções de quermesse nos seus olhos e beba licor de névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases subtis e palavras de galanteria.” Carlos Drummond de Andrade

“Enfeite-se com margaridas e ternura e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela. Ponha intenções de quermesse nos seus olhos e beba licor de névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases subtis e palavras de galanteria.” Carlos Drummond de Andrade

Nunca mais...

Nunca mais...

Cita Pensamentos Inspiração,Dilema,Coração,Stopped Letting,Versus Heart,Mind Versus,Mind Vs,Pinterest Xoxaudreyxox,Mind Talk

Poesia de Alice Ruiz Desenhos de Leila Pugnaloni

Poesia de Alice Ruiz Desenhos de Leila Pugnaloni

Publique o que você quiser (de qualquer lugar!), personalize o seu blog, procure conteúdos interessantes e siga as suas publicações preferidas. Crie o seu blog do Tumblr hoje!

Rotina. Passamos pelas coisas sem as ver, gastos, como animais envelhecidos: se alguém chama por nós não respondemos, se alguém nos pede amor não estremecemos, como frutos de sombra sem sabor, vamos caindo ao chão, apodrecidos. Eugénio de Andrade

Rotina. Passamos pelas coisas sem as ver, gastos, como animais envelhecidos: se alguém chama por nós não respondemos, se alguém nos pede amor não estremecemos, como frutos de sombra sem sabor, vamos caindo ao chão, apodrecidos. Eugénio de Andrade

Pinterest • O catálogo mundial de ideias
Search