Pinterest • O catálogo mundial de ideias

Explora José Fontinhas, Falecimento 13 e outros!

Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas, foi um poeta português. Nascimento: 19 de janeiro de 1923, Fundão Falecimento: 13 de junho de 2005, Porto

Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas (1923 — Po 2005) foi um poeta português. Entre as dezenas de obras que publicou encontram-se, na poesia: "As palavras interditas" , "Rente ao dizer" (1992), "Ofício da paciência" (1994), "O sal da língua" (1995) ou "Os lugares do lume" (1998). Em prosa, publicou "Os afluentes do silêncio" (1968), ou "À sombra da memória" (1993), além das histórias infantis "História da égua branca" (1977) e "Aquela nuvem e as outras" (1986).

EUGÉNIO DE ANDRADE, poeta, escritor e tradutor. Nasceu em Póvoa de Atalaia (Fundão), Portugal, a 19 de Janeiro de 1923, e faleceu em Porto, Portugal, a 13 de Junho de 2005.

Mário de Sá Carneiro- poeta ,quem sabe, incompreendido

Sophia de Mello Breyner Andresen (1919 - 2004) foi uma das mais importantes poetisas portuguesas do século XX. Foi a primeira mulher portuguesa a receber o mais importante galardão literário da língua portuguesa, o Prémio Camões, em 1999.

Considered the most genuine representative of symbolism in Portugal, Camilo Pessanha (1867-1926) became famous mainly by the extreme rhythmic and musical quality of his verses, which approximates him from Verlaine. His poetry reflects a calm and resigned melancholy, sometimes pessimism, coupled with the feeling of the flow of time and the futility of human endeavour. These experiences, however, are always tenuous, finding its expression in images and subtle symbols or feelings of anxiety.

Camilo Pessanha (1867 — 1926) foi um poeta português. É considerado o expoente máximo do simbolismo em língua portuguesa, além de antecipador do princípio modernista da fragmentação.

Erico Verissimo, autor da saga O tempo e o vento

JOSE SARAMAGO escritor n.en Portugal en 1922+2010 en España. Premio Nobel de Literatura en 1998

Agustina Bessa-Luís’s (1922-) works reveal a profound reflection on the human condition. It is the case of the novel "A Sibila" (1954), which obtained considerable success, having been subject to successive editions and several awards, such as the Delfim Guimarães Award (1953) and Eça de Queirós Award (1954), which acclaims her as a highest name of the contemporary literature. Her work would be awarded with the most important national literary prizes.