Pinterest • O catálogo mundial de ideias

Explora Pela Multidão, Beijo Para e outros!

de OBVIOUS

o beijo de carnaval

"Se para alguns essa época do ano não passa de pretexto para a libertinagem e banalização do beijo, para muitos os tempos de liberdade desmedida são uma excelente oportunidade para se despir de qualquer pudor e espalhar amor pela multidão."

de OBVIOUS

mark jenkins: quando a cidade se torna um palco

As cidades estão estéreis. Mortas. O espaço urbano transformou-se num mundo espectral e o homem da multidão experimenta uma sensação ilusória, marcada pela distracção e pela ausência da realidade circundante. É preciso reabilitá-lo.

de OBVIOUS

lowry, o pintor vanguardista em pele de ingênuo

"Quem não sabe povoar sua solidão também não sabe estar só no meio de uma multidão ocupadíssima.” Lowry foi um povoador de sua solidão.

de OBVIOUS

a liberdade é azul

Após um trágico acidente em que morrem seu marido e sua filha, a famosa modelo Julie (Juliette Binoche) decide renunciar sua própria vida. Ela se afasta de tudo e todos e assume o anonimato em meio a multidão parisiense.

de OBVIOUS

à espera de um milagre e uma canção de elvis presley: quando a arte imita o lado triste da vida

"As súplicas desvairadas que se disseminam por uma multidão de homens e mulheres raivosos e famintos para que os “culpados”, os “delinquentes” e os “loucos” sejam massacrados e mortos em massa em nome da ordem e do progresso ensejam, na verdade, a bestialidade e a persecução de uma ideia de justiça completamente errônea e corrompida, a qual busca, pura e simplesmente, pagar o mal com o mal."

de OBVIOUS

para estar junto é preciso estar só

Antes de estar com alguém, estamos junto com nós mesmos. E, eventualmente, temos medo do silêncio, acumulamos informação nas paredes, usamos ajuda para relaxar a mente, ficamos desconfortáveis na multidão.

de OBVIOUS

tokyo compression: o inferno urbano visto por michael wolf

A linha de metro mais movimentada de Tóquio foi o cenário escolhido para este projecto do fotográfo alemão Michael Wolf. A sua objectiva captou, durante trinta dias, a realidade contemporânea dos transportes públicos em hora de ponta

de OBVIOUS

a era dos mundos individuais

A era dos mundos individuais (http://obviousmag.org/letrismos/2015/07/a-era-dos-mundos-individuais.html)

de OBVIOUS

a multidão de vidas secas com 4g

"O emagrecimento causado pelo sem ter o que comer, as manchas pelo corpo, as chagas que não cicatrizam e as moscas que rondam não são privilégios de alguns animais doentes ou maltratados e abandonados, a beira da morte. Essas imagens se aplicam às multidões que sobrevivem e perambulam pelas grandes cidades. São vidas secas, pobres, sem sentido ou profundidade, desidratadas e desenraizadas dos velhos laços de solidariedade social."

de OBVIOUS

sem planos de solidão

"O mundo atual têm se deparado com demasiado individualismo. Nos mercados vemos pequenas porções de ovos, pães e iogurte a venda– tudo para o consumo em um lar solitário. Nos lançamentos imobiliários, espaços pequenos onde viverão uma ou no máximo duas pessoas. Uma multidão de solitários caminha pelas ruas carregando essa geringonça chamada Smarthphone. "