Explora Dói Pra, Posso Te e outros!

Explorar tópicos relacionados

Se tem uma coisa que posso te dizer, é que dói pra caralh* tentar desfazer um amor enquanto o outro já tem desfeito. É difícil pra cacete segurar as lágrimas ao ver o outro sorrindo de tudo.

"Suas composições quebram o paradigma erudito do amor e trazem de forma clara, tocante e escancarada a beleza , as angústias , as dores e as alegrias de uma relação real. Em suas músicas não vemos casos de paixões idealizadas à la Nicholas Sparks , mas enxergamos tanta verdade nos versos que, em algum momento, parece que ele canta a nossa vida."

"Bauman fala também sobre o amor próprio: o filósofo afirma que as pessoas precisam sentir que são amadas, ouvidas e amparadas. Ou precisam saber que fazem falta. Segundo ele, ser digno de amor é algo que só o outro pode nos classificar. O que fazemos é aceitar essa

"A teoria mais aceita hoje, sobre Van Gogh, defende que o pintor possuía transtorno bipolar, o que ocorre de forma relativamente comum com epilepsia do lobo temporal, lobo frontal ou amígdala centro-medial. A falta de medicamentos e a marginalidade fizeram a doença ter um curso trágico e crises difíceis para Van Gogh; sem dúvida a bebida piorou o padrão de crises e, como se sabe atualmente, a bipolaridade é uma das maiores causas de suicídio dentre as doenças mentais."

"Vejo e sinto o amor quando olho para meus avós, já tão velhinhos e juntos há mais de cinquenta anos. Nesse meio tempo criaram cinco filhos, ergueram uma casa com cada um recebendo seu salário mínimo e ainda conseguiram ter um cão labrador que viveu quase quinze anos. Cumplicidade. Se fosse possível resumir esse sentimento (o que, infelizmente, não é) diria que essa seria uma das minhas primeiras apostas."

Paisagens devastadas parecem-me incrivelmente belas. Pois elas envolvem algo que foi feito. Não são, em oposição, imagens de coisas que nasceram de um jeito tal e continuam assim. São imagens de coisas que sofreram uma intervenção – em geral, humana – e que mostram as rugas do sofrimento que as afetou e que permanecem.

"Se acrescentarmos gente que viaja no tempo e conversa ou se encontra consigo mesmo em outra época, teremos de Marty McFly a Jorge Luís Borges, que foi bater um papo com seu eu velho num de seus contos."

Quando um ano novo começa, vem o momento de analisar e balancear acontecimentos passados e esperar que daqui em diante seja tudo diferente, e pode até ser que seja, contanto que não tenhamos medo de continuar sentindo.

"Toda filosofia dissimula uma outra filosofia, toda opinião é um esconderijo, toda palavra pode ser uma máscara."

"O que impressiona não é apenas o estilo meticuloso, refletindo estrategicamente os recursos visuais da obra de arte original, mas Julianne fez um excelente trabalho de canalização de tais sujeitos."

Pinterest • O catálogo mundial de ideias
Search