Pinterest • O catálogo mundial de ideias

Explora Índio Funai, Nesta Quarta e outros!

Os povos indígenas e servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai) ocuparam, nesta quarta-feira (13), ao menos 22 sedes…

de EL PAÍS

Pecuarista Bumlai é preso por tráfico de influência usando o nome de Lula

24.11.2015 | A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira o pecuarista José Carlos Bumlai em decorrência da 21ª fase da operação Lava Jato, que investiga os desvios bilionários da Petrobras. Apontado como amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bumlai é acusado de fazer tráfico de influência usando o nome do ex-presidente Lula e até de seus parentes. Batizada de Passe Livre, essa nova fase da Lava Jato levou esse nome porque Bumlai tinha livre acesso ao Palácio do Planalto.

29.07.2015 | Presidente do CIMI, Dom Erwin Kräutler é bispo do Xingu há 50 anos e um dos maiores opositores da construção da usina de Belo Monte, e por isso conta com autoridade e experiência para explicar o grau de intolerância da sociedade em relação aos indígenas, que sofrem incessantes ataques aos seus direitos desde a chegada do homem branco ao dito “Novo Mundo”. Para ele, essa problemática está engendrada em nossa cultura: “grande parte do material didático das escolas deve ser…

2016 | O indígena Isael Reginaldo foi baleado durante um ataque de fazendeiros contra o território indígena Ita Poty, na divisa dos municípios de Dourados e Itaporã (MS), no último sábado (12/3). Esta é a segunda ação violenta contra acampamentos indígenas após a visita ao Mato Grosso do Sul da relatora da Organização das Nações Unidas (ONU) para os direitos indígenas, Victoria Tauli-Corpuz.

Deputados acusam a bancada ligada ao agronegócio de criar uma CPI para pressionar pela aprovação da PEC 215, que inclui o Congresso Nacional no processo de demarcação de terras indígenas e quilombolas

de Poder

OAB declara apoio ao impeachment da presidente Dilma

OAB declara apoio ao impeachment da presidente Dilma - 18/03/2016 - Poder - Folha de S.Paulo

Dom Roque Paloschi, presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e bispo de Roraima, esteve durante essa semana no Mato Grosso do Sul para contribuir com a missão ecumênica que prestou solidariedade aos povos indígenas e ao Cimi, alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) movida pela bancada ruralista da Assembleia Legislativa, e para pedir outra CPI: a do genocídio, contra os povos indígenas do estado.

de Poder

Próximos passos da Lava Jato podem derrubar governo

Próximos passos da Lava Jato podem derrubar governo - 11/03/2016 -