Pinterest • O catálogo mundial de ideias

Explora estas ideias e outras!

Belo Monte - 06/09/2016 - Mercado - Fotografia - Folha de S.Paulo

Belo Monte - - Mercado - Fotografia - Folha de S.Paulo

Documentário sobre os impactos ambientais causados pela hidrelétrica de Belo Monte, promovido pela OAB/RJ.

Xingu - A luta dos Povos pelo Rio - Parte II

Belo Monte, um legado de violações

Neste primeiro ano da Licença de Operação de Belo Monte, a Justiça Federal de Altamira também questionou a destinação dos recursos de Compensação Ambiental da usina. Depois de calculados pelo Ibama e devidamente corrigidos em pouco mais de R$ 135 milhões, a Câmara de Compensação Ambiental Federal (CCAF) decidiu destinar o montante para investimentos em Unidades de Conservação fora das áreas de influência de Belo Monte, e até mesmo fora da bacia do Xingu.

Belo Monte, um legado de violações

A emissão da Licença de Operação só foi possível porque a Norte Energia assinou um Termo de Cooperação com a Funai para a implementação imediata do Plano de Proteção Territorial das Terras Indígenas impactadas por Belo Monte.

Belo Monte, um legado de violações

As obrigações que foram repassadas de licença em licença, diante da incapacidade da empresa e do próprio governo em cumprir as condições de viabilidade e instalação da usina, são dívidas acumuladas do processo de licenciamento de Belo Monte e, com a aprovação da LO, ganharam o status de “adiadas indefinidamente”.

The city of Altamira, Pará state, Brazil. The indigenous people relocated to the outskirts of the city during Belo Monte’s construction suffered culture shock as they were forced to give up their sustainable hunting, fishing and farming lifestyles lived rurally along the Xingu River. Work has been hard to come by for indigenous people in Altamira, where the labor market has been glutted by dam construction workers who have been laid off from their jobs. Photo by Analita Freitas Duarte…

Belo Monte, um legado de violações

Em dezembro de 2015, duas semanas após sair a LO, o MPF ingressou na Justiça Federal de Altamira com uma ação civil pública alegando o etnocídio dos nove povos indígenas afetados por Belo Monte, em decorrência da destruição da organização social, costumes, línguas e tradições dos grupos indígenas impactados pela usina, bem como pela falta de proteção às terras indígenas.

| 08.04.2016 | Justiça decide que compensação de Belo Monte deve ficar no Xingu