Pinterest • O catálogo mundial de ideias

Explora Anos 1890, Carlos José e outros!

Em meio a discursos, códigos de postura, representações e imagens que projetavam São Paulo como a metrópole que mais crescia no Brasil, síntese do progresso e do desenvolvimento de uma cultura urbano-fabril, Carlos José construiu tabelas e quadros estatísticos a partir de relatórios governamentais, censos demográficos e estudos sobre a população de São Paulo entre os anos 1890 e 1915, trazendo à tona proporções de seus habitantes que então viviam, trabalhavam e experimentavam a pobreza, a…

Ed Glaeser viaja através da história de diversas cidades do mundo para evidenciar a formação dos centros urbanos e os benefícios do desenvolvimento econômico das cidades. O autor expõe o viés anti urbano que prejudica o desenvolvimento de muitas cidades e desmistifica os principais estereótipos existentes em torno dos centros urbanos.

O estudo das relações entre história e memória é o ponto de partida para este trabalho de Sílvio Luiz Lofego, cujo objeto, o livro Histórias e tradições da cidade de São Paulo, de Ernani Silva Bruno, permite acompanhar a história paulistana desde o seu início como arraial de sertanistas, depois burgo de estudantes, metrópole do café, chegando até a industrialização da década de 1950. Pelas interferências temporais, desvela-nos a transformação do espaço urbano, as polaridades entre o velho e…

Introdução À Teoria Econômica - G B. Richardson

IV Centenário da Cidade de São Paulo: uma cidade entre o passado e o futuro. Lofego, Silvio Luiz. Ed. Annablume. - Pesquisa Google

Livro - Sistemas Arquitetônicos Contemporâneos - Americanas.com

São muitos os males que assombram a opulência sem precedentes do mundo em que vivemos - a pobreza extrema, a fome coletiva, a subnutrição, a destituição e a marginalização sociais, a privação de direitos básicos, a carência de oportunidades, a opressão e a insegurança econômica, política e social. Eles compartilham, diagnostica Amartya Sen, uma mesma natureza - são variedades de privação de liberdade.

O objetivo dos autores é exatamente orientar os líderes de negócios na busca por novo capital estratégico, romper antigos hábitos e descobrir novas formas de ação. Para isso, é necessário sair do que eles chamam de 'zona de conforto' para ingressar nas novas 'zonas de oportunidades'. Além disso, é importante também admitir limitações.

Cristiane Souza Gonçalves, num esforço paciente em busca de fontes primárias e informações dispersas, esmiuça significativas intervenções de restauração realizadas pelo SPHAN em São Paulo, buscando avaliar seus pressupostos teóricos e suas justificativas práticas. Brinda, assim, o leitor com um importante instrumento de reflexão sobre experiências que consagraram uma abordagem que encontra até hoje muita ressonância nos meios patrimoniais.

Este livro é uma coltânea de textos sobre arte brasileira, publicados anteriormente em catálogos, revistas e jornais no país e no exterior. Nesses textos, o autor discute a produção de alguns dos principais artistas do período modernista - entre eles, Cândido Portinari e Anita Malfatti - e de uma série de artistas contemporâneos - Waltércio Caldas, Jac Leirner, Regina Silveira e outros.