Pinterest • O catálogo mundial de ideias

Explora Paulo São, Campanha e outros!

Virada Cultural 2015: Praça da Sé recebe três palcos diferentes

O samba e o pagode vão invadir a Praça da Sé durante a Virada Cultural 2015, das 18h do sábado, dia 20, até as 18h do domingo, dia 21. Serão três palcos espalhados pelo local, denominados: Toniquinho Batuqueiro, Zé do Caroço e Geraldo Filme. A entrada é Catraca Livre em todas. Os shows vão sacudir...<br /><a class="more-link" href="https://catracalivre.com.br/sp/virada-cultural/gratis/virada-cultural-2015-praca-da-se-recebe-tres-palcos-diferentes/">Continue lendo »</a>

MIS convoca artistas para se inscreverem no Nova Fotografia 2015

Se você ama fotografia e sempre sonhou em ter seus registros reunidos em uma exposição, esta é a sua chance. Se inscreva para a edição de 2015 do Nova Fotografia.

A Portela de Paulinho da Viola

A composição que emplacou a entrada definitiva de Paulinho da Viola na história da Portela, sua escola de coração, está ligada a uma canção em homenagem a rival da agremiação, a Mangueira.

A bossa nova sob a perspectiva de Tinhorão

O gênero da bossa nova surge em 1958, em diversas definições aceito como uma reformulação do samba-canção feita pelos jovens de classe média do RJ. Como os sambas-canção de Cartola e Nelson Cavaquinho não chegavam a ser gravados, acreditavam que esta vertente havia se esgotado. Dessa forma, partem para uma chamada "jazzificação do samba", em que o jeito de tocar e cantar transforma-se em Bossa Nova.

Assista ao clássico do cinema brasileiro "Alô, Alô, Carnaval"

Primeiramente lançada com o título "O Grande Cassino", a comédia musical "Alô, Alô, Carnaval" estreou em 1936. Dirigido por Adhemar Gonzaga, o filme surge com a intenção para apresentar ao grande público os grandes intérpretes da época de oura da rádio brasileira - tendo em vista que não havia televisão.

Samba na Feira comemora sete anos com ação solidária

O Samba na Feira comemora sete anos de vida com roda de samba de qualidade e uma atitude solidária, no domingo, dia 17 de agosto, a partir das 13h. A entrada corresponde a 1 kg de alimento não perecível. Toda a arrecadação será doada.

Diogo Nogueira canta no lançamento do 3° Sambabook

Após as edições com seu pai João Nogueira e o mestre Martinho da Vila, Diogo Nogueira também participa da homenagem a Zeca Pagodinho. Inclusive, foi um dos convidados que compareceu ao lançamento do projeto em São Paulo na semana passada.

Sambas para refletir

Mesmo escritos há mais de 20 anos, certos sambas não perderam seu sentido. Infelizmente, muitas das críticas sociais deixadas em composições são atuais. Despejos, fome, falta de escolaridade, enfim: as consequências da desigualdade social que atingem os financeiramente desfavorecidos.

O primeiro show do Zeca Pagodinho a gente nunca esquece

Zeca Pagodinho reuniu na última semana mais de três mil fãs no Espaço das Américas, na zona oeste de São Paulo, no show de lançamento do Sambabook, projeto multimídia que homenageia a cada ano a obra autoral de um artista do samba.

O paradigma do Estácio

As transformações do samba entre as décadas de 1920 e 1930 marcam dois momentos do gênero, o antigo e o moderno. O primeiro, ligado a tradições folclóricas de caráter rural e religioso, era mais próximo ao maxixe. O segundo, mais urbano, começava a adaptar-se à realidade.