Pinterest • O catálogo mundial de ideias

Explora Deus Aquele, Aquele Olhar e outros!

Lygia Fagundes Telles: "Ele fixara em Deus aquele olhar de esmeralda diluída, uma leve poeira de ouro no fundo. E não obedeceria porque gato não obedece. Às vezes, quando a ordem coincide com sua vontade, ele atende mas sem a instintiva humildade do cachorro, o gato não é humilde, traz viva a memória da sua liberdade sem coleira. Despreza o poder porque despreza a servidão. Nem servo de Deus. Nem servo do Diabo."

Carl Jung, colaborador (o alumno) de S. Froid en sus comienzos, fue un médico psiquiatra, psicólogo y ensayista suizo, figura clave en la etapa inicial del psicoanálisis; posteriormente, fundador de la escuela de psicología analítica. Su abordaje teórico y clínico enfatizó la conexión funcional entre la estructura de la psique y la de sus productos. Esto le impulsó a incorporar en su metodología nociones de antropología, alquimia, sueños, arte, mitología, religión y de la filosofía.

QUADRILHA João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém. João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento, Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história. Carlos Drummond de Andrade

"Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada". Clarice Lispector

Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, Manuel Bandeira, Mario Quintana e Paulo Mendes Campos na casa do cronista Rubem Braga (1966).

Hoje encontrei dentro de um livro uma velha carta amarelecida, rasguei-a sem procurar ao menos saber de quem seria... Eu tenho um medo horrível a essas marés montantes do passado, com suas quilhas afundadas, com meus sucessivos cadáveres amarrados aos mastros e gáveas... Ai de mim, ai de ti, ó velho mar profundo, eu venho sempre à tona de todos os naufrágios! (Mario Quintana)

Carlos Drummond de Andrade, um dos escritores mais influentes da literatura brasileira.

James Joyce, 1926 Fotografía de Berenice Abbott