Explora Margarida Alves, Por Igualdade e outros!

Explorar tópicos relacionados

Marcha das Margaridas  Margarida Alves é sempre evocada como um símbolo de força, de coragem, de resistência e de luta, servindo como inspiração e estimulando as mulheres a lutarem por igualdade de gênero, justiça, autonomia e igualdade — e contra todas as formas de discriminação e violência no campo, particularmente a violência sexista.

Marcha das Margaridas Margarida Alves é sempre evocada como um símbolo de força, de coragem, de resistência e de luta, servindo como inspiração e estimulando as mulheres a lutarem por igualdade de gênero, justiça, autonomia e igualdade — e contra todas as formas de discriminação e violência no campo, particularmente a violência sexista.

Sigmund Freud, funny, socially anxious man, who kept me up past my bedtime with his stories, and who told me that, despite what I may have heard on the playground or in PE, there's nothing more courageous than being sensitive.

Sigmund Freud, funny, socially anxious man, who kept me up past my bedtime with his stories, and who told me that, despite what I may have heard on the playground or in PE, there's nothing more courageous than being sensitive.

“Sem Liberdade Eu Não Vivo – Mulheres que Não Se Calaram na Ditadura”,  escrito a quatro mãos pelas jornalistas Laura Beal Bordin e Suelen Lorianny,  resgata o papel de mulheres paranaenses na luta armada e na resistência à opressão da ditadura militar no país (1964-1985).

“Sem Liberdade Eu Não Vivo – Mulheres que Não Se Calaram na Ditadura”, escrito a quatro mãos pelas jornalistas Laura Beal Bordin e Suelen Lorianny, resgata o papel de mulheres paranaenses na luta armada e na resistência à opressão da ditadura militar no país (1964-1985).

Simone de Beauvoir

Simone de Beauvoir

'Lembro minha submissão absoluta. Não ao homem. Ao amor    A satisfação intelectual não me basta... a ação me faz falta'     Patricia Galvão (Pagu)

'Lembro minha submissão absoluta. Não ao homem. Ao amor A satisfação intelectual não me basta... a ação me faz falta' Patricia Galvão (Pagu)

“Quando temos medo, perdemos todo o senso de análise e reflexão. Nosso medo nos paralisa ... é o medo que nos faz perder a consciência. É também o que nos transforma em covardes. "  Marjane Satrapi, escritora, desenhista, ilustradora, roteirista, escritora infanto-juvenil franco-iraniana.

“Quando temos medo, perdemos todo o senso de análise e reflexão. Nosso medo nos paralisa ... é o medo que nos faz perder a consciência. É também o que nos transforma em covardes. " Marjane Satrapi, escritora, desenhista, ilustradora, roteirista, escritora infanto-juvenil franco-iraniana.

Exibição de filmes sobre Carolina de Jesus em Porto Alegre

Exibição de filmes sobre Carolina de Jesus em Porto Alegre

Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. Clarice Lispector

mulheres que ajudaram a mudar a história do mundo (3) Ellen O'Neal, uma das primeiras skatistas profissionais de 1976

mulheres que ajudaram a mudar a história do mundo (3) Ellen O'Neal, uma das primeiras skatistas profissionais de 1976

Poster Charlie Chaplin

Poster Charlie Chaplin

Pinterest • O catálogo mundial de ideias
Search