Pinterest • O catálogo mundial de ideias

Explora Deus Pois, Da Salvação e outros!

O que é SERVIR? | Amós Boiadeiro A palavra serviço na Bíblia se propõe a definir duas situações opostas: a submissão aos homens, que é a escravidão, e a submissão a Deus. A história da salvação nos ensina que a liberdade do homem depende da sua submissão a Deus, pois servir a Deus é reinar com ele: Fiel é esta palavra: Se já morremos com ele, também viveremos com ele; se perseveramos, também com ele reinaremos

A terceira é a revelação que encerra o salmo encontra-se no versículo 11: O rei, porém, se alegra em Deus... pois tapará a boca dos que proferem mentiras. A palavra hebraica traduzida por rei pode significar sacerdote e também pode se referir a uma pessoa que está a serviço de Deus. Se o texto fala de um servo de Deus que proclama a verdade, seja ele rei ou não, não é difícil concluir que trata do confronto entre a verdade de Deus, e as “verdades” que sustentam a realidade adversa a ela…

A palavra misericórdia, em hebraico é hesed, possui aspectos de devoção e solidariedade, mas tem um ingrediente a mais. Ela não é apenas um eco de bondade que pode se enganar quanto ao seu objetivo, coisa do tipo: vou ser bom, para Deus ser bom comigo. É uma bondade consciente e uma resposta de fidelidade. Pois é assim que Deus age conosco, por isso ele exige de nós essa atitude, que juntamente com a ajuda e a providência, entreguemos também o coração ao necessitado. Aí então nós vamos…

Em cada parábola Jesus queria ressaltar apenas um único ensinamento. O que Jesus ensina de essencial nessa parábola é que Deus é soberano e não nos deve coisa alguma. Deus não costuma nos mandar mensagens de agradecimento pelos nossos esforços. Gratidão é uma resposta humana e não divina. Deus não é manipulável pela nossa gratidão ou por nossa fidelidade. Bem que gostaríamos, mas não podemos. Isso é realmente chocante para nós, pois o que temos a apresentar de bom nas nossas vidas são as…

Essa oração Deus não responde. II De repente o nosso olhar de desdém e de superioridade não é mais aceitável. Quem entre nós está à altura de comparar a sua vida com a de Jesus Cristo? Absolutamente ninguém! Pois é exatamente esse autorreconhecimento que faz possível a oração ser aceita.

Para isso é que vim A grande maioria das campanhas de evangelização partem da ideia de que um convite deve ser feito para que a pessoa, que se pretende evangelizar, compareça em uma determinada igreja, numa certa hora, pois neste lugar e nesta hora Deus ela receberá uma mensagem de Deus

O templo de Diana em Éfeso não era somente mais uma maravilha, era simplesmente a maravilha das maravilhas. A mais bela obra da engenharia até então foi dedicada à deusa pagã da guerra. Este fato não causa nenhum espanto, pois somente uma coisa refreava os romanos na sua ânsia de morte e de conquistas: a necessidade de fazer escravos. É neste contexto que nasceu uma pequena igreja e frágil igreja cristã. Imaginar que ela sobrevivesse já seria excepcional, Mas ela não se limitou a prosperar…

Senhor, até quando? No salmo aberto à nossa consideração, parece-me que Davi se aproxima do pavor que dominava a marquesa de Sévigné. Então, ele suplica a Deus: Salva-me, Senhor, por tua graça, pois na morte não há recordação de Ti; no sepulcro quem Te dará louvor?

O que é JUSTIFICAÇÃO? II O que o Primeiro Testamento faz é confirmar que o legalismo judeu em que o fariseu Paulo foi educado, julgava, sem consegui-lo, tender em direção a um tipo de justificação. Uma vez que a Lei é a expressão da vontade de Deus, e que a Lei está ao alcance do homem, na realidade, ao alcance da sua inteligência, pois é inteligível e fácil de conhecer, bastaria ao homem observá-la integralmente para poder apresentar-se diante de Deus e ser justificado.

O que o milagre ensina A coisa mais aterradora para o incrédulo é deparar-se com um milagre. Não pode haver uma situação mais embaraçosa para um cético do que estar frente a frente com o sobrenatural de Deus. O sinal ou prodígio inexplicável é a maneira mais contundente de deixar um ateu completamente atônito. Pois bem, a narrativa do endemoninhado geraseno, em Lucas 8.26-39, é apenas uma dentre tantas que a Bíblia nos fornece como veracidade dessas declarações anteriores.